Skip to main content

Afinal o HURB é um bom ou mau negócio?

Viajar, e tudo mais que está envolvido nesse processo é algo apaixonante (e até viciante para alguns). Praticamente não conheço ninguém que não goste de viajar e mais ainda quando você junta a palavra viajar com promoção, penso que não tem ninguém que já não comece a ficar com a ansiedade lá em cima.

Nos últimos 02 meses tem aparecido diversas promoções, aparentem imperdíveis do HURB (antigo Hotel Urbano) por preços que parem incríveis, imperdíveis e inacreditáveis. A vontade é comprar primeiro e se preocupar com o restante depois. Além do preço, como as viagens são para 2021, o pensamento é que toda essa crise vai ter passado e é hora de viajar!

Meu objetivo aqui é alertar pedir apenas uma coisa: calma!

Importante saber que:

  • As empresas normalmente só conseguem vender passagens de avião ou fazer reservas de hotéis com no máximo 12 meses de antecedência.
  • Portanto, ao adquirir viagens com tanta antecedência, você está adquirindo apenas um crédito com o HURB que no momento apropriado transformará esse crédito em uma viagem, possivelmente nas datas que você pediu.
  • No momento da compra, mesmo que a data de viagem escolhida seja inferior a 12 meses, é impossível receber informações ou confirmações de voo com antecedência.

Vamos analisar o que está incluído na oferta e verificar se o negócio é bom mesmo?


Pacote Buenos Aires + Montevidéu – 2021

Escolhi para essa análise uma das opções mais baratas em viagem internacional disponível: Argentina e Uruguai 2021 para uma pessoa por R$ 1.712 com saída de São Paulo.

Como referência busquei os preços considerando o seguinte cenário:

  • 05 de Abril de 2021 – São Paulo x Buenos Aires
  • 02 noites em Buenos Aires no Gran Hotel Argentino
  • 07 de Abril de 2021 – Buenos Aires x Montevidéu
  • 03 noites em Montevidéu no Europa Hotel
  • 10 de Abril de 2021 – Montevidéu x São Paulo

Repare que como o pacote não descreve exatamente qual cidade será visitada primeiro ou o número de noites em cada cidade, fiz uma escolha aleatória de um possível roteiro.

Usando o Matrix ITA (minha ferramenta preferida para buscar passagens) a melhor opção foi:

O preço foi R$ 1.988 sendo que cerca de R$ 458,00 são taxas de embarque (valor não incluído no pacote do HURB).

A pesquisa dos preços de hotéis foi R$ 607 para o hotel no Uruguai e R$ 374 para o hotel na Argentina (algo me diz que fiz a escolha errada).

Em resumo:

Valor PesquisaR$ 2.969
Valor HURBR$ 1.712
Economia no HURBR$ 1.257

Mesmo se consideramos que as taxas de embarque não estão inclusas no HURB a economia ainda seria de R$ 799 ou 27% no valor original.

Uma bela economia certo? De novo: calma!


Onde se deve ter cuidado?

É importante saber que os pacotes do HURB são para aquelas pessoas que possuem ampla flexibilidade de datas para viajar. O motivo é que ao comprar se escolhe possíveis datas que serão confirmadas apenas 45 dias antes da sua escolha, mesmo que ela seja, por exemplo, para outubro de 2021.

Por exemplo, para esse pacote as datas são de 01 de Março de 2021 a 30 de novembro de 2021, exceto julho, semanas de feriados e eventos na cidade de origem ou de destino. Ou seja, deve se ter atenção as restrições e estar aberto a mudanças.

Outro detalhe é a atenção ao que está incluído: normalmente taxas de embarque, impostos locais, taxas de serviços e despacho de bagagem não estão inclusas. A oferta desse pacote é, por exemplo, uma bagagem de mão de 10 kg apenas, o que para algumas pessoas pode não ser suficiente.


Minha Opinião

Tenha cautela!

Apesar da economia que demonstrei, o negócio pode não ser bom para a sua realidade. Avalie sua disponibilidade e se quiser prosseguir esteja flexível a mudanças e eventuais contratempos.

Leia com atenção as entrelinhas e o que está incluído. Pesquise o que está sendo oferecido e verifique se realmente está valendo a pena.

Gostaria de deixar o alerta da Abav-PR (Associação Brasileira de agências de Viagens) publicado na Folha de SP:

A Abav (Associação Brasileira de Agências de Viagem) do Paraná publicou um comunicado alertando para o risco de ofertas malucas, de empresas que estariam praticando preços “que não condizem com a realidade” e que “despertam os sonhos do consumidor, mas que podem se tornar um pesadelo”.

O HURB alega que isso é parte do modelo de negócios, que algumas promoções são criadas para atrair clientes e esse é o modelo de negócios que sempre foi praticado. Nem todos os pacotes podem trazer lucro, e talvez o maior exemplo tenha sido R$ 999 por pessoa para Orlando/EUA.

Em resumo, mais uma vez: tenha cautela!


Bernardo

Colecione momentos, não coisas, afinal viajar não é luxo, é necessidade.